#044 – Funções e Doenças das Pleuras

Assim como diversos órgãos do corpo humano, os pulmões estão revestidos e protegidos por membranas. As membranas de tecido conjuntivo que revestem os pulmões são chamadas Pleuras. As pleuras estão dispostas em dois folhetos: a pleura parietal e a pleura visceral. A pleura parietal fica em contato direto com a caixa torácica e a pleura […]

Assim como diversos órgãos do corpo humano, os pulmões estão revestidos e protegidos por membranas. As membranas de tecido conjuntivo que revestem os pulmões são chamadas Pleuras. As pleuras estão dispostas em dois folhetos: a pleura parietal e a pleura visceral. A pleura parietal fica em contato direto com a caixa torácica e a pleura visceral fica em contato direto com os pulmões. Entre as duas pleuras existe um espaço “virtual” denominado cavidade pleural ou espaço intrapleural. Na cavidade pleural circula o líquido pleural, que é importantíssimo pra evitar o atrito entre os pulmões e a caixa torácica, permitindo que os pulmões deslizem suavemente sobre a caixa torácica durante a ventilação pulmonar. Além disso, o líquido pleural estabiliza os dois folhetos pleurais, deixando-os colados através de uma pressão negativa, e isso evita o colapso dos pulmões mantendo-os sempre abertos e permitindo a entrada e saída do ar. Esta pressão negativa é denominada pressão intrapleural.

pleura

 

Pressão Intrapleural

A pressão intrapleural é a tensão que o líquido pleural estabelece entre as duas pleuras, mantendo os pulmões abertos no interior da caixa torácica. Esta pressão intrapleural é sempre negativa, cerca de 5mmHg menor do que a pressão alveolar. Sendo assim, se na inspiração a pressão alveolar é de cerca de -3mmHg, a pressão intrapleural será de -8mmHg. Na expiração a pressão alveolar é de cerca de +3mmHg, portanto a pressão intrapleural será de -2mmHg. O conhecimento da pressão intrapleural é importante para que você entenda as patologias pleurais, pois nos derrames pleuras e no pneumotórax teremos aumento da pressão intrapleural gerando compressão dos pulmões e falta de ar, que em alguns casos (como no pneumotórax hipertensivo) pode levar a pessoa à morte.

pleura1 

 

Produção e reabsorção do Líquido Pleural

O líquido pleural é um ultrafiltrado do plasma sanguíneo, que entra na cavidade pleural através dos capilares sanguíneos da pleura parietal e é reabsorvido pelos capilares linfáticos também da pleura parietal. Portanto, tanto a produção quanto a reabsorção do líquido pleural são feitas através da pleura parietal. O volume aproximado do líquido pleural é de cerca de 1 a 20ml nas cavidades pleurais e estes valores variam de acordo com o peso do indivíduo. Estima-se que estes valores sejam de cerca de 0,1 a 0,2ml/kg para que se tenha um cálculo aproximado da quantidade exata de líquido pleural de acordo com o peso da pessoa.

A composição do líquido pleural é basicamente de proteínas plasmáticas e células brancas. As proteínas encontradas no líquido pleural são a albumina, o fibrinogênio e as globulinas e os tipos celulares presentes ali são os linfócitos, os monócitos e as células mesoteliais.

 

Derrames Pleurais

Derrame Pleural é o nome dado ao acúmulo de líquido na cavidade pleural, provocado pelo aumento de produção de líquido pleural pelos capilares sanguíneos ou pela falha na sua reabsorção pelos capilares linfáticos. O líquido geralmente acumula nas porções basais da cavidade pleural e o sinal radiográfico clássico do derrame pleural é a ocultação dos seios costofrênicos. Pleurisia é o nome dado à inflamação das pleuras (que pode ocorrer em infecções e em derrames pleurais) e isso pode gerar um espessamento das pleuras.

pleura2

Radiografia de Tórax Normal com os seios costofrênicos preservados

 

pleura3

Derrame Pleural à esquerda

 

Outros líquidos podem ocupar a cavidade pleural, conforme abaixo:

Hemotórax: sangue na cavidade pleural

Empiema Pleural: pus na cavidade pleural

Quilotórax: líquido branco (quilo) gorduroso na cavidade pleural

 

Pneumotórax

Pneumotórax (PTX) é o acúmulo de ar na cavidade pleural e geralmente é causado por lesões traumáticas do tórax, fraturas de costelas, ferimentos corto-contusos, ferimentos por arma branca e ferimentos por projétil de arma de fogo. A substituição do líquido pleural por ar que ocorre no PTX começará a aumentar as pressões sobre o pulmão, podendo levá-lo ao seu colapso parcial ou completo (atelectasia), e essa condição é conhecida como PTX hipertensivo, e pode levar a pessoa à morte.

pleura4

Pneumotórax à direita

Recomendados para você

#044 - Funções e Doenças das Pleuras

#044 - Funções e Doenças das Pleuras

14 junho, 2016

Leia mais
#043 - Músculos da Respiração

#043 - Músculos da Respiração

8 junho, 2016

Leia mais
#042 - Volumes e Capacidades Pulmonares

#042 - Volumes e Capacidades Pulmonares

2 junho, 2016

Leia mais
#041 - Linfa, Edemas e Drenagem Linfática

#041 - Linfa, Edemas e Drenagem Linfática

2 junho, 2016

Leia mais
#040 - Tumores Malignos e Benignos

#040 - Tumores Malignos e Benignos

2 junho, 2016

Leia mais
#039 - Ossos do Crânio

#039 - Ossos do Crânio

16 março, 2016

Leia mais